Monday, 24 February 2014

O 1º de muitos aniversários...

... na tua companhia! Assim o espero.
37º aniversário. 1º como Mãe.
O dia começou relativamente cedo pois naquela manhã a Maria não estava com vontade de ficar na cama por muito mais tempo. Houve roupa para pôr a lavar como em todos os outros dias.
Não tirei o dia para mim como já fiz em tantos outros anos, nada de massagens relaxantes nem de jantaradas com o pessoal. Podia tê-lo feito mas não ia deixar a Maria com a babysitter quando a melhor prenda de todas era a presença da minha filha.
Por outro lado, este ano calhou numa 2ª Feira o que não ajudou muito pois toda a gente trabalha. Mas, rapariga sortuda que sou, tivémos a companhia de alguns amigos para um chá, uma fatia de bolo e muita conversa durante toda a tarde.
Um dia muito bem passado em boa companhia e que terminou com uns mimos do jeitoso :)




Monday, 17 February 2014

Das "férias"

Regressámos na Quinta-feira da Madeira. Eu, Mãe orgulhosa, estava em pulgas para que a restante família e amigos conhecessem a minha cria. Dos 10 dias, só iamos passar lá um fim-de-semana e, sabendo que a maior parte das pessoas ia estar a trabalhar durante a semana, planeei tudo de modo a termos oportunidade de estar com toda a gente.
Só não estava à espera que a Maria e o jeitoso ficassem com febre poucos dias depois de termos chegado...
Na Sexta à noite fomos às urgências (mais porque estava preocupada como soava a respiração da Maria do que pela febre) e foi-nos dito que a Maria apanhou uma virose. Pela madrugada de Domingo, a febre tinha baixado mas ficou a tosse. 
A febre voltou na Terça e desta vez marcámos consulta no pediatra. Saímos de lá com uma receita para 3 (!) xaropes diferentes e nada de novo... A febre voltou a baixar durante a noite e, de repente, as nossas férias estavam a acabar.
Aliás, esta viagem de "férias" teve pouco! Foram 10 dias dos quais 5 foram passados em casa com a Maria o jeitoso doentes...
Acabámos por não estar com muitas das pessoas que queriamos ver. Valeram-nos vários amigos (alguns deles com filhos) que vieram ter connosco depois do trabalho só para nos verem e conhecerem a Maria!
Desfrutámos muito pouco do bom tempo que estava na ilha. Dormimos pouco e mal. E ainda nos chateámos um bocado com os "conselhos" e opiniões (por muito bem intencionados que fossem) que toda a família tinha para dar sobre os hábitos de sono da Maria. Ora temos uma bebé que desde os 3 meses dorme entre 10 a 11 horas de seguida e adormece sozinha à noite - e ainda nos vêm dizer que não deviamos fazer assim e que deviamos fazer assado?? Really?!! Será que não lhes ocorreu que nós, que a criámos durante os últimos 5 meses, se calhar até sabemos de que condicionantes ela necessita para uma boa noite de sono?? E fiquem a saber que levou-me umas 3 semanas com muita paciência e dedicação junto ao berço todas as noites, a aplicar as "técnicas" que me pareciam fazer mais sentido, até que ela começasse a adormecer sozinha.
Ah, mas que ninguém nos inveje por termos uma bebé que dorme a noite toda - em contrapartida, a Maria tem sono de pulga durante o dia e, para além de não dormir mais do que 30 minutos de seguida, não adormece sozinha durante o dia pelo que acabo por não conseguir fazer muita coisa já que ela costuma fazer 2 mini-nanas de manhã e 2 mini-nanas à tarde - façam as contas do tempo que me sobra depois de pô-la a adormecer 4 vezes durante o dia (adicionando a isso, claro, as vezes em que ela come, as mudas de fraldas, o tempo de brincadeira e atenção de que necessita). E não, isto não sou eu a reclamar - muito pelo contrário.
Uma coisa é certa: esta ida à Madeira fez-me ver que, afinal, estamos a fazer um óptimo trabalho com a Maria, apesar de estarmos aqui sozinhos. E que ela pode estar a perder algumas coisas por não estar a crescer rodeada pela restante família mas está a ganhar noutras (e o mesmo se aplica a nós dois). Ou seja, não vale a pena ficar mais me questionando "e se estivéssemos lá, seria melhor?" Casa é aqui agora. É onde estamos os 3 juntos.
Pela primeira vez, de todas as que saí da Madeira e regressei de férias, esta foi a primeira em que não senti que aquela ilha me fazia falta. Foi a primeira vez em que nem a paisagem do mar sob o céu azul me seduziram. Senti um certo desencanto por aquele lugar e isso foi novidade para mim.
Regressei à Holanda, a casa, a sentir um misto de tristeza e de alívio.
E agora, toca a seguir com a nossa vida e continuar a dar graças por tudo o que somos e temos.

Acabámos por tirar apenas meia dúzia de fotos nesta viagem, ficam aqui algumas :)